A eterna luta de classes, estereotipada pela cor do colarinho. Qual é a cor do teu colarinho?

Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012
O Cavalo Azul de Rínia

Obrigado a todos que se voluntariaram e colaboraram neste projeto, para a conceção de uma capa para este livro infantil, "O Cavalo Azul de Rínia". 

   

Reconheço o empenho de todos que participaram e sem dúvida que há muitos ilustradores com talento por estas terras lusitanas, visto as várias ilustrações soberbas que foram rececionadas.

No entanto, como o livro terá um único ilustrador, optei pelo novo talento José Luís Cardão, após ter chegado até mim a sua proposta, que fica de seguida aqui exposta para vossa consideração. 

  

Uma vez mais um enorme obrigado a todos vós e as maiores felicidades para a vossa carreira. 

  



Traficado por Dinis Vieira às 20:33
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012
Como potencializar o intelecto dos Miúdos



   

A propósito da notícia sobre o livro "Todas as Crianças podem ser Einstein" de Fernando Alberca, especialista em educação, deixo aqui o link para lerem a totalidade do artigo. Ressalvo que pessoalmente identifico-me com algumas das metodologias apontadas, sendo que algumas derivam mesmo do senso comum mas não de um modo consciente. Certamente que nem todas as crianças desenvolverão a sua capacidade intelectual até ao ponto sugerido, mesmo com um esforço nesse sentido, pois é necessário a conjugação de muitas variáveis. Contudo, acredito que a capacidade de todas as crianças pode ser potencializada até um patamar elevado. É nesse sentido que os progenitores devem trabalhar na orientação da educação dos seus filhos. 


Traficado por Dinis Vieira às 10:10
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Sábado, 23 de Julho de 2011
A Simplicidade da Boa Disposição

 É possível ficarmos mais bem dispostos sem recorrer a estratagemas complexos ou elaboradas ideias humorísticas. A simplicidade patente neste filme não deixa ninguém indiferente. Vejam e regalem-se conquanto se recordam dos vossos putos ou sobrinhos. 

 



Traficado por Dinis Vieira às 23:38
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Quinta-feira, 23 de Junho de 2011
Puerilidade Desinibidora

Faleceu recentemente o irmão do meu sogro, ambos sessentões.

Eram muito próximos um do outro, pelo que o meu sogro sofreu bastante com a perda. Ele é uma pessoa reservada, não deixa transparecer facilmente o que sente, pelo que sonegou a dor em si.

 

A minha filha, sua neta, tem sete anos e frequenta a catequese da igreja católica da freguesia. A questão da fé de cada um é algo pessoal e íntimo. Quer seja uma fé monoteísta ou politeísta, quer valorize determinados princípios ou outros perfeitamente opostos, a fé diz respeito a cada ser humano na sua esfera individual. 

No caso da Lara, além da questão do legado da crença e da cultura dos seus progenitores, que a mesma mais tarde poderá acolher ou não, há uma indelével transmissão de valores morais e cívicos de atuação em sociedade que são adquiridos na catequese.

Hoje em dia sobressai cada vez mais nas pessoas a ausência deste fio condutor no comportamento generalizado, em particular no caso dos mais jovens. 

 

Não obstante eventuais divergências de opinião sobre o supracitado, o que me surpreendeu e levou a partilhar convosco o seguinte, foi uma situação ocorrida. 

Dois dias após o funeral, a menina, incentivada pela mãe, telefona para o avô para que este se animasse um pouco ao falar com a neta. 

 

- Que foi avô? Estás triste?

- Estou.

- É por causa do teu irmão ter morrido?

- Sim, é.

- Mas olha, ele não está morto. 

- Não está? 

- Não, ele está vivo dentro de ti. As pessoas de quem nós gostamos estão sempre vivas dentro de nós, tal como a tua mãe ou o teu pai. 

 

Cerca de meia hora após o telefonema, uma tia da menina que reside com o avô, telefona de volta. Questiona a mãe acerca do conteúdo da conversa que a menina teve com o avô. Disse que após a chamada, o avô sentou-se à mesa para jantar e começou a chorar. Aquele homem, duro e controlado, que nem durante o funeral tinha derramado uma só lágrima, encontrava-se agora à mesa a chorar em frente aos restantes membros da casa. Perguntado qual o motivo, o mesmo disse que de todas as pessoas que falaram com ele após o falecimento do irmão dando condolências, nenhuma tinha dito palavras tão comoventes e bonitas como as da menina.

   

Muitas vezes não dizemos francamente o que sentimos, o que realmente pensamos. Por vezes há quem precise simplesmente de ouvir a verdade, ou de ouvir algo que faculte algum conforto e alívio, ainda sabendo que não passam de meras palavras. E esse é o dom das crianças. A puerilidade desinibidora que as crianças ostentam é uma das suas grandes virtudes, que infelizmente consome-se com o passar do tempo até desvanecer completamente.

 

Não é normal a Lara ter este género de conversa. É um elemento estranho ao ambiente em que está inserida. Tal só poderia ter surgido por frequentar a catequese. Mas uma criança que parecia que apenas ia à catequese para passear e estar com as amigas, sem que prestasse ainda qualquer atenção aos assuntos abordados, surpreende agora pessoas adultas com diálogos que a transcendem. 



Traficado por Dinis Vieira às 13:21
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | O que consta nas Ruas (1) | Junta-te à Família
|

Procurar Cadáveres
 
Tráfico Recente

O Cavalo Azul de Rínia

Como potencializar o inte...

A Simplicidade da Boa Dis...

Puerilidade Desinibidora

Arquivo do Gangster

Julho 2013

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Cúmplices Recomendados
Sobre Dinis Vieira
Dívidas de Sangue
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
tags

todas as tags

subscrever feeds