A eterna luta de classes, estereotipada pela cor do colarinho. Qual é a cor do teu colarinho?

Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2011
Ser Idiota Chapado está na Moda

Desculpem-me, mas não posso ser complacente com a inacreditável ignorância destes pseudo-estudantes. Estes jovens querem licenciar-se? São estes os "doutores" do futuro a quem iremos pagar balúrdios pelos seus conhecimentos especializados? 

"Não sou católica", "tudo o que é política não é comigo", "não percebo nada de arte", "de cinema não pesco uma",... mas afinal de contas do que é que percebem estes indivíduos? Será que poderão vir a ser contratados pela indústria cervejeira, ou quiçá pela tabaqueira?

Acordem seus lorpas, que a banca dos vossos progenitores não vai durar para sempre! Vós envergonhais aqueles que realmente estudam e sabem, pois estando eles desempregados correm o risco de serem injustamente confundidos convosco.

Sois a verdadeira apoteose da geração rasca que é admitida na universidade. 

  



Traficado por Dinis Vieira às 22:54
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011
Falsas Aparências

     

É caricato algumas pessoas pretenderem espelhar uma imagem pretensamente madura, com o sacrifício de coisas banais que lhes proporcionam prazer e boa disposição.

Quando a malta se junta e o assunto já secou, quando ficam todos a olhar uns para os outros, a querer matar tempo mas sem nada para entreter, mostram-se a princípio reticentes quando se afigura a possibilidade de desfrutar de um mero jogo. Qualquer um serve desde que agrade: uma suecada ou sobe e desce, um jogo de tabuleiro, uma partida de consola dum jogo de sociedade,... há variadíssimas escolhas dentro de portas que agradam a toda gente. É só escolher. Então porquê a malta, mesmo entre amigos, muitas vezes mostram-se relutantes em preencher o tempo com uma agradável atividade de entretenimento? Este diz que não mas fica por perto à cata, aquele diz que não apetece mas o olhar diz o contrário. Tudo o que é necessário é dois ou três abrirem as hostilidades que aos poucos os "esquisitos" reunem-se em volta do acontecimento. Acho que se trata duma auto-pretensão de ostentar uma imagem de maturidade e experiência a quem a puerícia não desperta réstia de interesse. Isto serve para os vintões e para os cinquentões.

Querer assistir a determinado programa televisivo mas não o fazer perante outras pessoas por temer ser criticado. Querer comer mais à refeição mas temer o escárnio sobre a forma física. Gostar de ópera ou música clássica mas não o divulgar a ninguém. É um rol extenso de restrições sociais. 

Querer passar por alguém que não somos, não havendo real necessidade de vestir essa máscara! Que lástima de opção. São somente falsas aparências.

O truque para passar um tempo que nos satisfaça está em fazer o que nos dá prazer. Prá sanita com o disfarce social.    

    



Traficado por Dinis Vieira às 22:39
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Terça-feira, 7 de Junho de 2011
1º Bloscar do Gangster vai para o blog... "Mesa Marcada"

Mesa Marcada é um blog que eu desconhecia, mas queria o destino que tivesse lugar marcado aqui como vencedor do 1º Bloscar do Gangster.  

 

É um espaço dedicado ao orgasmo dos sentidos, harmonizando a sua simbiose através da degustação de manjares e néctares, das bandeiras no desbravamento de restauração ainda desconhecida das massas. Causalidade intensa em satisfação e desejo venéreo, anunciam ao mundo que os restaurantes utópicos sempre existem, são reais, apesar de por vezes a preços surreais.  

 

 

Espaços encantadores como o restaurante Darwin's Café (em cima) ou o hermético clube de prazer sensorial Green Caterpillar (em baixo), remetem-nos para parques temáticos da culinária, onde as vertiginosas montanhas russas exortam o paladar através de sabores diferentes, invulgares e excitantes. Locais onde a monotomia das refeições diárias é albaroada e a carteira também. Todavia, são locais que enriquecem o nosso empirismo culinário, ou pelo menos adoçam os nossos sonhos. Eu confesso que me deliciei a ver imagens de extravagantes e aparentemente apetitosas iguarias, e a ler avidamente sobre o quão agradável e formidável são todas aquelas maravilhas descritas, ao qual não está alheio o bom gosto lírico dos autores do blog, Duarte Calvão, Miguel Pires e Rui Falcão, capazes de imprimir poesia a produtos caros e colesterizados, mas objeto de desejo. A ornamentação desses espaços é a lingerie dos pratos, exponenciando a já arrebatadora experiência. Ambientes que colocam os clientes descontraidos, libertando hormonas desinibidoras para um posterior escaldante serão a dois.   

 

 

  

Deparei-me com beleza, 

 

 

 

com desejo,   

 

 

com exotismo.  

 

 

 

  

No "Mesa Marcada" são abordados os elementos interagentes numa relação de afável coexistência: o vinho e o queijo. 

 

É uma relação de amor à primeira prova deixar-se deleitar pela volutabilidade do sabor de um queijo à medida que se enrola na boca e se envolve cumplicemente na tenacidade frutuosa de um bom vinho. 

 

São revelados os rendez-vous das melhores iguarias, como o vinho no Weinstube de Bernkastel (à esquerda), ou os queijos na Michel Van tricht and Son, em Antuérpia (em baixo), considerada pelo Wall Street Journal como a melhor loja de queijos no mundo em 2010.

Lamentável é que persista o desconhecimento da queijaria portuguesa de qualidade, que com a devida promoção além fronteiras teria todas as condições de ombrear com os produtos internacionais, tal como já sucede atualmente com os vinhos, desde que presentes em provas às escuras (prova de vinhos sem rótulo).   

      

 

É uma mesa marcada para consumir e comentar sem reservas, aqui ou por entre conversa de café, sem pudor ou tabu, agraciando as virtudes ou ostracizando os pontos negros. Remexam e comentem, açambarquem o blog, abocanhem-no, e descubram uma oferta diferente e de qualidade, abrangendo o que de melhor há na gastronomia. 

Definitivamente vale a pena conferir o Mesa Marcada, onde há sempre lugar para mais um. 

 

De Dinis Vieira, parabéns ao blog Mesa Marcada



Traficado por Dinis Vieira às 13:27
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | O que consta nas Ruas (4) | Junta-te à Família
|

Sábado, 4 de Junho de 2011
Sugestão Cinematográfica
       
        Não, não irei sugerir um "Ressaca II" ou um qualquer semelhante do momento. Aparte o entretenimento que tais obras podem proporcionar, são sugestões que qualquer pessoa vos poderia fazer. Para isso eu não iria criar propositadamente um post. Não para sugerir o óbvio. 
        Sugerir algo que agrade à massa, para estímulo de jovens e réquiem de séniores, é realçar o valor de "Deadwood". Não é um filme, mas sim uma série televisiva. Um western dos bons velhos tempos em que sobressaiem figuras lendárias da história americana como Al Swearengen (na série, o fantástico Ian McShane), o pistoleiro Wild Bill Hickok (Keith Carradine) e o ex-xerife Seth Bullock (Timothy Olyphant), entre diversas outras de renome. Ao longo de três curtas temporadas, grande parte do elenco principal aloja-se no cemitério local, dando-se graças ao vasto número de figuras de relevo que vão surgindo. 
       Acompanha a construção do acampamento de Deadwood em 1876, em plena febre do ouro, onde atualmente é hoje Dakota do Sul. Rios de álcool, prostitutas, decadência, violência e palavrões brutais, não retiram nem réstia da soberba involvência que esta série consegue proporcionar, saciando o espetador como poucas obras são capazes de o fazer.  
      Deadwood é uma série da HBO, que de resto já nos tem habituado a grandes produções, criada, escrita e supervisionada pelo produtor David Milch, conhecido como um homem capaz de imprimir poesia a diálogos compostos dos piores palavrões e insultos; Deadwood é um tipo diferente de faroeste. Não há avalanches de indios, não há a abundância de clichés presentes na maioria dos westerns, o ambiente é composto de ruas de lama sufocantes, saloons decadentes, confrontos tensos, diálogos e interpretações divinais, trama, intriga, enredo. Ação? Sim, é muito generosa em ação. Tanta que dos vossos poros transpirareis álcool, balas e put... 
      Fica aqui para vosso deleite um pequeno trailer de uma cena da primeira temporada. Grande interpretação. 
   
   
     
      


Traficado por Dinis Vieira às 20:26
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Procurar Cadáveres
 
Tráfico Recente

Ser Idiota Chapado está n...

Falsas Aparências

1º Bloscar do Gangster va...

Sugestão Cinematográfica

Arquivo do Gangster

Julho 2013

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Cúmplices Recomendados
Sobre Dinis Vieira
Dívidas de Sangue
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
tags

todas as tags

subscrever feeds