A eterna luta de classes, estereotipada pela cor do colarinho. Qual é a cor do teu colarinho?
Quarta-feira, 19 de Outubro de 2011
A Poda da Anona

Tal como prometido, aqui fica a tão aguardada síntese sobre a arte da poda da anona. 

Peço encarecidamente que se abstenham a um número de trinta visitas por dia ao blog por pessoa, devido ao interesse suscitado acerca desta temática. Sem mais demoras, passemos ao assunto. 

  

  

Segundo os especialistas da área, o crédito da iniciação na poda da anona pertence às cabras, aos burros e às ovelhas. São estes os pais da ilustre arte da poda da anona. 

A poda consiste num conjunto de cortes efetuados na árvore com a finalidade de melhorar a frutificação e de zelar pela saúde da própria árvore. Antes de encerrar esta definição, devo citar a autoridade mundial de horticultura, o mestre Bailey, que refere na sua monumental enciclopédia: "a poda é a remoção metódica das partes duma planta com o objetivo de melhorá-la em algum aspeto para os interesses do cultivador". 

Passemos a examinar os aspetos intrínsecos dessa operação hortícola. 

Poda de formação: tem como objetivo proporcionar à planta uma altura de tronco e uma estrutura de ramos adequada. 

Poda de frutificação: procura regularizar e melhorar a frutificação, refreando o excesso de vegetação da planta. 

Poda de rejuvenescimento: procura-se livrar a planta dos ramos doentes, praguejados, improdutivos e decrépitos. 

Poda de limpeza: é uma poda leve, quase simples visita anual, de tesoura em punho. É uma poda sumária. 

A poda está baseada em princípios da fisiologia vegetal. Nada em respeito à metafísica, astrologia ou a qualquer ciência hermética. 

Quanto menor o corte da poda, maior circulação de seiva e ramos vigorosos. Corte severo, a seiva será canalizada para a vegetação, atrasando a frutificação. Convém referir que o corte deve ser efetuado obliquamente na ordem dos quarenta e cinco graus. 

Relativamente à poda da anona, pouca coisa há a falar, pois requer parca intervenção da tesoura de podar. 

A poda anual é dispensável. Convém uma inspeção no inverno, consistindo numa simples poda de limpeza. 

A chave do sucesso da plantação das anonáceas não passa em particular pela poda, mas sim pela escolha do terreno fértil, da variedade da anonácea cultivada, a não exposição a ventos constantes, e a adoção de medidas preventivas contra as epidemias mais comuns. 

    

 



Traficado por Dinis Vieira às 23:35
Endereço do Antro | Chiba-te ao Gangster | Junta-te à Família
|

Procurar Cadáveres
 
Tráfico Recente

Movimento Anti-Pesca

Corrupção na Origem da Bo...

O Real Crime de Colarinho...

Blogosfera Fotográfica: D...

A Questão da Instabilidad...

Extinção de Freguesias? S...

O Cavalo Azul de Rínia

Como potencializar o inte...

Instinto Animal

Oferta de Trabalho: Procu...

O Mundo poderá realmente ...

Humor Animado

Voz de Coragem

Curiosidades: Por uma unh...

Curiosidades: Ladrão com ...

Curiosidades: Ladrão com ...

Biografia de um Larápio

Ser Idiota Chapado está n...

Memorial às Vítimas de Mu...

Crónicas dum Proxeneta

Dicas para Poupança dentr...

Falsas Aparências

Passo em Falso

Tutorial Português dos Tá...

Tutorial infantil: o que ...

O Penhasco

Os Tachos

Arquivo do Gangster

Julho 2013

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Cúmplices Recomendados
Sobre Dinis Vieira
Dívidas de Sangue
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
tags

todas as tags

subscrever feeds